Seguidores

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

MEU NOME É FELICIDADE

"QUINTA FEIRA DE MUITA PAZ,SAÚDE E FELICIDADE"
"Meu nome é Felicidade, " 

Faço parte da vida daqueles que tem amigos, 
pois ter amigos é ser Feliz. 

Faço parte da vida daqueles que vivem 
cercados por pessoas como você, 
pois viver assim é ser Feliz! 

Faço parte da vida daqueles que acreditam 
que ontem é passado, amanhã é futuro 
e hoje é uma dádiva, 
por isso chamado presente. 

Faço parte da vida daqueles 
que acreditam na força do Amor, 
que acreditam que para uma história 
bonita não há ponto final. 

Eu sou casada, sabiam? 
Sou casada com o Tempo. 

Ah... O tempo é lindo! 
Ele resolve todos os problemas. 
Ele reconstrói corações, ele cura machucados, 
ele vence a Tristeza... 

Juntos, eu e o Tempo tivemos três filhos: 
A Amizade, a Sabedoria e o Amor. 

A Amizade é a filha mais velha. 
Uma menina linda, sincera, alegre. 
A Amizade brilha como o sol... 
A Amizade une pessoas, 
pretende nunca ferir, sempre consolar. 

A do meio é a Sabedoria...culta, íntegra, 
sempre foi mais apegada ao Pai, o Tempo. 
A Sabedoria e o Tempo andam sempre juntos! 

O caçula é o Amor. 
Ah! como esse me dá trabalho! 
É teimoso, às vezes só quer morar em um lugar... 
Eu vivo dizendo: 
Amor, você foi feito para morar em dois corações, 
não em apenas um... 
O Amor é complexo, mas é lindo, muito lindo! 
Quando ele começa a fazer estragos 
eu chamo logo o pai dele, o Tempo... 
e aí o Tempo sai fechando todas as feridas que o Amor abriu! 

Uma pessoa muito importante me ensinou uma coisa... 
Tudo no final sempre dá certo, 
se ainda não deu, é porque não chegou o final. 

Por isso, acredite sempre na minha família! 
Acredite no Tempo, na Amizade, 
na Sabedoria e principalmente no Amor... 

Aí, com certeza um dia, eu, a Felicidade, 
baterei à sua porta ! 

Tenha Tempo para os Sonhos... 
Eles conduzem sua carruagem para as Estrelas! 


recebi este carinho lindo da amiga Dora Simão 

do facebook achei lindo e postei para dividir com todos que por aqui passarem
Postado por marlene de goes





quarta-feira, 27 de novembro de 2013

DORME QUE A VIDA É NADA

Dorme, que a vida é nada!

Dorme, que a vida é nada!
Dorme, que tudo é vão!
Se alguém achou a estrada,
Achou-a em confusão,
Com a alma enganada.
Não há lugar nem dia
Para quem quer achar,
Nem paz nem alegria
Para quem, por amar,
Em quem ama confia.
Melhor entre onde os ramos
Tecem docéis sem ser
Ficar como ficamos,
Sem pensar nem querer,
Dando o que nunca damos.
 
Fernando Pessoa  postado por marlene de goes









sexta-feira, 22 de novembro de 2013

SONETO DO AMOR TOTAL

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor… não cante
O humano coração com mais verdade…
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade
Amo-te afim, de um calmo amor prestante,
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente,
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim muito e amiúde,
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.
Vinicius de Moraes 
Postado por Marlene de Goes





terça-feira, 19 de novembro de 2013

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

MEU ORGULHO E INCÕNSTANCIA

 O MEU ORGULHO  
Lembro-me o que fui dantes. Quem me dera Não lembrar! Em tardes dolorosas Lembro-me que fui a primavera Que em muros velhos faz nascer as rosas! As minhas mãos outrora carinhosas Pairavam como pombas... Quem soubera Por que tudo passou e foi quimera, E por que os muros velhos não dão rosas! São sempre os que eu recordo que me esquecem... Mas digo para mim: "Não me merecem..." E já não fico tão abandonada! Sinto que valho mais, mais pobrezinha: Que também é orgulho ser sozinha E também é nobreza não ter nada!   
INCONSTÂNCIA  
Procurei o amor, que me mentiu.  Pedi à vida mais do que ela dava;  Eterna sonhadora edificava  Meu castelo de luz que me caiu!  Tanto clarão nas trevas refulgiu,  E tanto beijo a boca me queimava!  E era o sol que os longes deslumbrava  Igual a tanto sol que me fugiu!  Passei a vida a amar e a esquecer...  Atrás do sol dum dia outro a aquecer  As brumas dos atalhos por onde ando...  E este amor que assim me vai fugindo  É igual a outro amor que vai surgindo,  Que há-de partir também... nem eu sei quando... 

Florbela Espanca
postado por marlene de goes

terça-feira, 5 de novembro de 2013

domingo, 3 de novembro de 2013

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...