Seguidores

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

ALMA PERDIDA (FLORBELA)




 .

Alma Perdida (Florbela)

ALMA PERDIDA


Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma de gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!


Tu és talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente...
Talvez sejas a alma, a alma doente
Dalguém que quis amar e nunca amou!


Toda a noite choraste... e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!


Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh'alma
Que chorasse perdida em tua voz!

Florbela Espanca
site oriza martins.com
postado por marlene de goes



5 comentários:

✿ chica disse...

Lindo demais,Marlene! um beijo,tudo de bom,chica

Paulo disse...

Como esta mulher escreveu ao amor. Eu me encanto sempre com os seus poemas. Florbela tem uma história rica...
Um beijo

Everson Russo disse...

Muito belo poema,,,essa alma que vaga,,,que muitas vezes se perde nesse longo e louco caminho de vida....minha amiga, obrigado pelo seu carinho, pela sua visita,,,esteja sempre em casa no Livro dos Dias...super beijo de bom dia e paz de Deus sempre.

manuel marques disse...

Lindíssimo.

Beijo.

Anne Lieri disse...

Marlene,uma poesia muito linda que escolheu!Vou copiar alguns posts seus para postar no Recanto tb!Bjs e meu carinho!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...