Seguidores

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

MUDANÇAS DA ESTAÇÃO

Me encantei pelo vento, 
vivo de redemoinhos.
Meus segredos conto as aves 
na mudança das estações.
Vivo sem testemunhas,
como os cantos das paredes,
Como livros na estante, 
quadros de fotografia...

Acordo nas manhãs 
junto com memórias, 
Imagens de um passado
que se juntam a mim
Personagens de espelhos
que ousei inventar,
Amores amanhecidos, 
palavras que jurei esquecer...

Quero tantas coisas
e tenho coisas... 
que quero perder
A vida vai decidir
se a lucidez vai me levar.
Tenho a tarde para sorrir,
quem sabe...me perder.
Preciso apenas de um grito 
que me rasgue.

Queria uma canção para assobiar,
uma paixão que me arrastasse,
Um desafio qualquer,
que fizesse remendos em mim,
Queria teus braços
que me sustentaram quando enfraqueci,
quando o vento me chamou para partir.


Marcos tavares de souza
POSTADO POR MARLENE DE GOES





9 comentários:

Mari Rehermann disse...

Muito linda mensagem, querida amiga Marlene, é muito bom vir aqui e reabastercer o ânimo!!
Fonte: livro “Marcas do Caminho”

Beijos!!♥


















Élys disse...

Uma poesia bonita, onde o querer é uma constante.
Beijos.
Tenha uma bela semana.

Élys disse...

Uma poesia bonita, onde o querer é uma constante.
Beijos.
Tenha uma bela semana.

manuel marques Arroz disse...

"É preciso que tudo mude para que tudo se mantenha."

Beijo.

✿ chica disse...

Maravilhosa poesia,Marlene!! beijos,tudo d bom,chica( Que baita calorão,não? Voltei da rua agora, tô morrendo!rs

Malu disse...

Delicado, leve... viajei na canção assoviada pelo poema...
Abraços

Martha Marquez disse...

Oi Marlene,
que postagem emocionante querida.
Vc anda sumida de mim...snif...snif...
Martha

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia minha amada!!!!
Desejo saúde sempre...saudades de ti sempre...desejo paz sempre...
bjssssssssssssssssssss

Denise disse...

Marlene, bela poesia. Uma ótima semana! Muita paz!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...