Seguidores

sexta-feira, 22 de julho de 2011

A MAGIA DA POESIA DE PABLO NERUDA





O teu riso
Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.

Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.

À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera, amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda
 postado por marlene de goes

7 comentários:

Paulo Francisco disse...

Ele escreveu sua vida em versos. Grande Pablo Neruda.
Um beijo

Luísa Q. disse...

Cara Marlene,
Que linda poesia... adorei!!!
Que seu fim de semana seja de muita luz e harmonia!!!
Bjs

manuel marques disse...

Intemporal.

Beijo e bom fim de semana.

Eliete disse...

Marlene, minha querida! Tdoas as mulheres merecem um Neruda ao seu lado.bjse um lindo final de semana

Aprendendo a falar de Amor disse...

com poesia ainda há vida...linda...
fora (vazia)

✿ chica disse...

Maravilhosa poesia e escolha...beijos chica,tudo de bom, lindo domingo e te mando um pouco da energia desse mar que pelo que vi, tb. adoras!beijos,c

Lindalva disse...

Realmente é uma magia este escrito. Olá amiga. Domingo dia mundial da preguiça, porisso me desculpe, pois parte do meu coment será no copia e cola. Então primeiramente quero dizer que meu blog principal foi e sempre será minha Ilha e aos poucos fui criando Ilhotas, uma delas o Ostra da Poesia, ele era como uma estação do ano, abria as portas quando do evento Pena de Ouro, após o 5º Pena, que terminou a pouco senti que não poderia mais fazer o Ostra hibernar até o próximo evento, assim, para ele dá apenas uns cochilinhos, semanalmente (nos FDS) vou postar uma poesia de um blog amigo, seguidor, ou que por ai nas ondas me encante, inclusive criei um selo pelo momento... espero que você continue visitando o Ostra e agora não precisa votar, só apreciar a poesia do (a) amigo (a) blogueiro (a). Desejo-te um domingo com poesia e festa, luz e sorriso. ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...