Seguidores

domingo, 24 de julho de 2011

NASCE O AMOR




E após tanto tempo amortecido,
acorda o coração querendo viver...
O medo que toma conta de tudo,
muitas perguntas no ar,
a boca que quer falar
e a mente trabalha a mil por hora...

Sentimentos amortecidos,
pede para reviver...
Os pensamentos, voltam a agitar o dia.
Tudo tão novo, mas tão conhecido e temido...

Tento entender,
tento fugir,
mas sinto que já é tarde,
o coração já está tomado
e as palavras simplesmente não conseguem expressar...

Medo, vontade, desejos
tudo se mistura,
tudo se confunde na minha cabeça agora.
Você mudou tudo,
sem querer mudar,
sem nada fazer,
sem nada pedir,
mudou, tirou tudo do lugar
e me fez novamente sentir
o que já era morto,
o que eu matei para poder sobreviver.

Perdoe-me,
se deixei este sentimento aparecer.
Perdoe-me,
por ter escolhido você!


Vilma Galvão

 site cantinho da lenapostado por marlene de goes

7 comentários:

Ma Ferreira disse...

Ma..pra ser sincera não consegui ler o poema..
saiu com letrinhas tão pequininhas..
Mas vim te ver..depois volto..talvez seja problema do meu computador!
Um bj

Ma

Machado de Carlos disse...

Um belo poema nos ensinando que a vida deve continuar, apesar de tudo!
Um grande abraço!

Dora Regina disse...

Olá querida Marlene, venho deixar meu carinho pra você e desejar uma semana iluminada!
Beijos mil com imenso carinho.

Paulo Francisco disse...

Lindo poema!
Um beijo grande

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Um poema lindo que reabre a porta ao que é, de facto, inevitável! Bjs e boa semana!

Anne Lieri disse...

Que bela poesia da Lena escolheu!Ficou muito apaixonada!Bjs,

Sônia Silvino disse...

Que texto mais lindo, Marlene, minha amada!
Bela escolha!!!
Beijocas, minha amiga!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...