Seguidores

terça-feira, 17 de maio de 2011

AMOR DE ALMAS













No tom duma fagulha da loucura;
a aresta, um fanal do rouxinol
viajou!... estava farto e triunfal,
ardente com meu falo de ternura!



Anelei todo faro: - amor púrpuro!...
feliz com a falange de mortal.
Mergulhei na faísca animal,
...e entramos nus, na farra doce e pura!...



Tinhas a linda fatia da ilusão,
morri na faustosa canção,
...e vi grande fantasia anuir...



Estava tão faminto! Cerne bronze!
meu corpo faleceu, embora longe,
novo fascínio me obrigou a cair!...



Machado de Carlos


POSTADO POR MARLENE DE GOES

5 comentários:

Ma Ferreira disse...

Bom dia Marlene,vim agradecer sua visita..e me deparo com tão lindo poema.

Um beijo...

MA

Lena disse...

Oi, Marlene
Que lindo poema. Obridada, sempre, pelo seu carinho comigo, registrado nos meus blogs. Bjkas com amor!Uma linda terça-feira!

manuel marques disse...

poema lindo.

Beijo.

blog da Paraguassu disse...

Olá Marlene,
Eis-me aqui para dizer-te que não esqueci os velhos amigos e, sim, estou adoentada por conta de probleminhas com minha saúde (gripe). Preciso de repouso, para recuperar-me. Sua postagem é linda. Cheia de sensualidade e romance, mas amei.
Logo, logo volto à carga total e assim, nos falaremos mais vezes, querida.
Com carinho, um grande beijo.
Maria Paraguassu.

ValeriaC disse...

Belíssimo soneto do querido Machado de Carlos...inconfundível...maravilhoso...
beijinhos para os dois...
Valéria

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...