Seguidores

segunda-feira, 11 de março de 2013

ACORDES QUE EU TINHA



Fui condenado a te amar
naquele olhar,
meu crime foi não saber


ver o mundo fora de você,
...foi não aceitar acordar
sem te ver ao meu lado
e mesmo assim,
tentar continuar.

Fui destinado a viver,
naquele adeus,
determinado a tentar
te esquecer,
ser metade fora de você,
e refazer minha estrada
sem saber que nada 
eu faria sem ti.

Fui sentenciado a morrer,
tentando me salvar.
neste apartamento
despedaçado...
sem vida e sem você.

Muitas vezes eu chorei,
e pensei ter sido rude,
tantas vezes eu tentei
te dizer como te amei.
( mas eu não pude)

Eu não tenho outra canção
você levou de mim
os acordes que eu tinha
a voz que cantava
os versos que se perderam
sem serem cantados
sem saberem o quanto valem
mas que...
só os que amam
e os loucos sabem.

Marcos tavares de souza
chorão 

postado por marlene de goes






6 comentários:

Lis Fernandes disse...

Olá, amiga!

Versos lindos, mas tão sofridos...
Quantos perdem-se num caminho sem volta.
Cala-se uma voz, cala-se a melodia.
Mas continua... em algum lugar.

Beijos, uma semana de amor e luz.

Antônio Lídio Gomes disse...

Oi Marlene.
Quantos "chorões" não choram pelo amor e por amor...
Um abraço, beijos.

manuel marques Arroz disse...

"só os que amam
e os loucos sabem..."

Abraço.

Tunin disse...

Os muitos chorões precisam conhecer o Deus, todo poderoso, para que possam superar suas dificuldades existenciais.
Abração.

Severa Cabral(escritora) disse...

GRANDE EMOÇÃO E INSPIRAÇÃO ...
BJSSSSSSSSSSSSSS

Anne Lieri disse...

Nossa,que letra bonita!Parece até que ele sabia de sua morte!Impressionante!Bjs e boa semana,Marlene!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...