Seguidores

sexta-feira, 1 de março de 2013

CANTO INTEGRAL DO AMOR


Canto integral do amor
Cegos os olhos, continuarias de qualquer forma,. presente,
surdos os ouvidos, e tua voz seria ainda a minha música,
e eu mudo, ainda assim, seriam tuas as minhas palavras.
Sem pés, te alcançaria a arrastar-me como as águas,
sem braços, te envolveria invisível, como a aragem,
sem sentidos, te sentiria recolhida ao coração como
o rumor do oceano nas grutas e nas conchas.
Sem coração, circularias como a cor em meu sangue,
e sem corpo, estarias nas formas do pensamento
como o perfume no ar.
E eu morto, ainda assim por certo te encontrarias
no arbusto que tivesse suas raizes em meu ser,
- e a flor que desabrochasse murmuraria teu nome.
(Poesia de JG de Araujo Jorge – extraído do livro
Os mais belos poemas que o amor inspirou- 1965)

poema de jg de Araujo Jorge postado por marlene de goes





5 comentários:

tecas disse...

Divinal canto, querida amiga Marlene.
Uma prece num cantar poético.
Adorei.
Beijinho amigo, bom fim de semana e uma flor.

✿ chica disse...

Lindíssimo canto,Marlene!!! beijos e tuuuuuuuuuuuuuudo de bom!chica

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia minha querida !!!!!
Aqui sempre sinto o amor se dissolvendo nas mais belas escritas que com amor sabes escolher...
bjsssssssssssssssss

Anne Lieri disse...

Marlene,lindo,lindo demais esse poema de JG de Araujo!Um brinde ao amor!bjs,

SANTA CRUZ DIÁCONO GOMES disse...

Marlene: Que lindo cântico de amor, que esse cântico de amor seja sempre eterno.
Beijos
Santa Cruz

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...