Seguidores

quarta-feira, 13 de março de 2013

soneto do maior amor


Soneto do Maior Amor

Maior amor nem mais estranho existe
Que o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
E se a vê descontente, dá risada.
E que só fica em paz se lhe resiste
O amado coração, e que se agrada
Mais da eterna aventura em que persiste
Que de uma vida mal-aventurada.
Louco amor meu, que quando toca, fere
E quando fere vibra, mas prefere
Ferir a fenecer – e vive a esmo
Fiel à sua lei de cada instante
Desassombrado, doido, delirante
Numa paixão de tudo e de si mesmo.
*postado por marlene de goes






7 comentários:

Élys disse...

Um soneto sobre um amor cheio de contraste.
Beijos.

Paulo Francisco disse...

Lindo! E vamos comemorando o centenário do Poetinha.
Um beijo grande

Arnoldo Pimentel disse...

Um lin do poema do Vinicíus, parabéns poetisa.

Severa Cabral(escritora) disse...

Belo alvorecer amiga carinho !!!
Como sempre vc me surpreende por alguma razão.Hoje lembrando que é o dia da poesia, uma data que sempre estamos esquecendo...a poesia é muito mais que palavras por isso que tem seu dia para ser comemorado...
Parabéns pra você que sempre traz grandes poemas para nos encantar ...
bjssssssssssssssssssss

coresdocaminho - Alice disse...

Doce e eterno Vinicius, sempre lindo poetar;

Oi flor lindo vim atraves do Giro de ideias, achei lindo seu cantinho e vou ficar
Bjks e até mais

Anne Lieri disse...

Marlene,que maravilhoso soneto do poetinha!Bjs,

Malu Silva disse...

Gosto do trabalho cheio de amor deste poeta que sempre revisito...
Linda escolha.
Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...