Seguidores

terça-feira, 9 de abril de 2013

RETRATO


Canção
Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar
Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.
O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio…
Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.
Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.
*postado por marlene de goes





5 comentários:

✿ chica disse...

Cecília é maravilhosa e suas poesias idem.


Gosto do carinho que escolhes os teus post. beijos,tudo de bom,chica

Élys disse...

Uma grande poetisa, mas eu gostaria que os sonhos se realizassem.
Beijos.

Eu Nos e os Sinos disse...

Amo especialmente este lindo poema de Cecília.
Adorei encontra-lo aqui.
Bjins
entre sonhos e delírios
Catiaho Alcantara/Reflexo d'Alma

Paulo Francisco disse...

Adoro o ritmo de Cecília. Adorei!
Um beijo grande

Sônia Silva - O Universo dos Pensamentos disse...

As borboletas...

Lindas!!!

Bom dia, bjo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...