Seguidores

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

VERSOS INTIMOS


VERSOS INTIMOS


Versos Íntimos – Augusto dos Anjos
Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!
Acostuma-te a lama que te espera!
O Homem que, nesta terra miserável,
Mora entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera
Toma um fósforo, acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro.
A mão que afaga é a mesma que apedreja.
Se a alguém causa ainda pena a tua chaga
Apedreja essa mão vil que te afaga.
Escarra nessa boca de que beija!
postado por Marlene de goes







P

7 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Francisco disse...

Forte e verdadeiro. Ele soube versar a alma humana como ninguém.
Um grande abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Marlene
Augusto dos Anjos pegou pesado nesse poema, o pior que é verdade.
Bjux

✿ chica disse...

Augusto dos Anjos é maravilhoso de se ler! Lindo e bem escolhido,Marlene! beijos,tudo de bom,chica

Carlos Rímolo ( Poeta Cigano ) disse...

Querida amiga Marlene !!!

Passando por aqui para deixar o meu abraço, carinho E deleitar-me com seus belíssimos textos poéticos.
Linda a poesia de Augusto dos Anjos. Bela postagem.
Te desejo muitas felicidades, amor no coração e, uma Maravilhosa semana com muita luz em seus caminhos.
Beijos de Luz !!!

POETA CIGANO – 07/08/2013
“Poesias do Poeta Cigano”.

Ritinha disse...

Em pensar que para entender Augusto dos Anjos, basta adorar a poesia num todo, pois ele usa termos que emocionam, sejam em momentos tristes ou alegres.
Muito bom!
bjs
Ritinha

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...