Seguidores

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

JUNQUILHOS

JunquilhosNessa tarde mimosa de saudade 
Em que eu te vi partir, ó meu amor, 
Levaste-me a minh'alma apaixonada 
Nas folhas perfumadas duma flor. 

E como a alma, dessa florzita, 
Que é minha, por ti palpita amante! 
Oh alma doce, pequenina e branca, 
Conserva o teu perfume estonteante! 

Quando fores velha, emurchecida e triste, 
Recorda ao meu amor, com teu perfume 
A paixão que deixou e qu'inda existe... 

Ai, dize-lhe que se lembre dessa tarde, 
Que venha aquecer-se ao brando lume 
Dos meus olhos que morrem de saudade! 

Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"

Tema(s): Amor  Saudade Ler outros poemas de Florbela Espanca 

















































POSTADO POR MARLENE DE GOES







4 comentários:

Paulo Francisco disse...

É sempre muito doído quando o que se foi ainda continua guardado.

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Que lindo Marlene!!! Sua casa sempre cheia de flores, borboletas e boas energias!!! Adorei!
Beijos
CamomilaRosa

Vieira Calado disse...

Excelente poetisa, essa Florbela!

Beijinhos!

Evanir disse...

Em toda minha vida percorri um caminho...
não sei se é longo ou curto,
mas o que importa são as
pessoas que conheci
e marcaram meu coração.
Na minha vida dei carinho e amor
para aquelas pessoas especiais,
como você que é uma pessoa
especial na minha vida.
Deus fez o mundo, espalhou por
ele pessoas maravilhosas,
e nos deu a missão de encontra-las,
cumpri a minha encontrei você.
Um abençoado final de semana
Deus abençoe você hoje e sempre.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...