Seguidores

quinta-feira, 23 de junho de 2011

HISTORIA DE AMOR




Vieste... E me falaste de um alguém infiel
que traíra a tua vida
e a quem deras no entanto o teu amor...
Vieste... E me falaste a linguagem de fel
da tua alma ferida,
( e em teus olhos havia atormentada e presa
uma imensa tristeza, um profundo amargor...)
Quem te viu como te vi - a falar a linguagem
da suprema amargura
da incurável desilusão,
como quem abatido chega ao fim da viagem
e encontra um velho sonho de ventura
em pedaços no chão...
Quem te viu como eu vi – beirando o precipício
e quase em desatino,
sem saber procurar se quer um novo início
para o seu destino...
Vieste... e eu dei-te o abrigo dos meus braços,
- comovi-me... e senti meus olhos baços
diante da tua dor...
e sem que eu próprio saiba como consegui
aos poucos, muito aos poucos, dia a dia, eu vi
que vencias o infiel, o amargurado amor...
Uma tarde... em que te vi chegar, rindo e chorando,
numa emotividade
que punha em teu olhar imprevisto esplendor,
pensei que nessa tarde enfim, eu te pudesse
desvendar meu segredo de felicidade
e pedir teu carinho para meu amor...
Chegaste... Me entregaste a mão, e me disseste
entre terna e comovida:
- Ah! Meu amigo!
nem tu compreenderás todo o bem que fizeste
agora que afinal posso seguir de novo
radiante, sem perigo...
E entre terna e comovida
silenciaste,
e me entregaste a mão...
Era a despedida...
- pior que a despedida: - era a separação...
Num derradeira gesto impensado, numa alegria louca
no instante de partir:
- beijaste-me na boca
e te foste a sorrir...
Para que? Para que me beijaste-me na boca?
Hoje a minha alma sofre , e o meu desejo goza
a angústia dessa lembrança...
Ah! Meu amor... o quanto foste louca
e impiedosa,
o quanto foste criança!
( Poema de JG de Araujo Jorge, extraído do livro
"Meu Céu Interior", 1ª edição, 1934 )


11 comentários:

Elisabete Lira disse...

Seu blog é muito interessante...
Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

✿ chica disse...

JG é incrível.Poesias dele são intensas e lindas! beijos,tudo de bom,ótimo feriado ou feriadão!chica

Lindalva disse...

psiuuuuuuuu bom dia mminha querida vim dar uma cheirada em teu recanto de sonhos e lembrar que começou a semifinal da Copa Blog e estou em plena campanha juntando feriado, trabalho e tudo mais, o cansaço fica de lado e venho pedir para fazer a sereia sorrir kkkkkkkkkkkk um votinho por dia até domingo, de grão em grão a sereia sorrirá. Deixei dois selos presentes na Ilha na postagem de hoje para os amigos não esqueça de pegá-los :-) um dia de feriado de muita paz! beijos no coração!

Eliete disse...

Marlene, obrigada muitíssimo por sua visita e por ter deixado seu recado.É muito bom receber novos amigos no meu cantinho. Volte sempre e convido-lhe para fazer parte dos amigos que seguem o blog giro de ideias. Agora estarei sempre aqui neste lugar tão cativante.bjs

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Que linda poesia essa. A gente sofre com o poeta.
Parabéns pelo post Marlene.
Beijokas doces pra você.

manuel marques disse...

Bonita história de amor...

Beijo.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Marlene: Linda esta história de um verdadeiro amor.
Beijos
Santa Cruz

marciagrega disse...

Você foi indicado(a) para receber o Selo de Ouro que está postado no:
http://mimosehomenagens.blogspot.com/2011/06/micarla-esse-blog-vale-ouro.html

A regra é dizer quem te ofereceu de indicar mais 10 pessoas para receber o prêmio.
Bjus

Sônia Silvino disse...

Marlene, minha amada!
Eu adoro os texto do J. G. Já postei alguns nos meus blogs.
Uma ótima escolha!
Beijos meus!

Maria disse...

Amiga que poesia maravilhosa.
Bom fim de semana
beijinhos
Maria

LUCONI disse...

Um poema muito intenso, lindo, mas uma história de amor de alguém extremamente altruísta, acima de tudo estava a felicidade dela, lindo isto obrigada Marlene por compartilhar, beijos Luconi

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...