Seguidores

quinta-feira, 31 de março de 2011

POEMAS DE CORA CORALINA



Lindo demais
Coração é terra que ninguém vê

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Sachei, mondei - nada colhi.
Nasceram espinhos
e nos espinhos me feri.

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Cavei, plantei.
Na terra ingrata
nada criei.

Semeador da Parábola...
Lancei a boa semente
a gestos largos...
Aves do céu levaram.
Espinhos do chão cobriram.
O resto se perdeu
na terra dura
da ingratidão

Coração é terra que ninguém vê
- diz o ditado.
Plantei, reguei, nada deu, não.
Terra de lagedo, de pedregulho,
- teu coração. Bati na porta de um coração.
Bati. Bati. Nada escutei.
Casa vazia. Porta fechada,
foi que encontrei...
Cora Coralina
fonte pesquisa google

postado por marlene

quarta-feira, 30 de março de 2011

A FLOR E O ESPINHO


Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
É no espelho que eu vejo a minha magoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'agua
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Que eu quero passar com a minha dor



Composição : Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Alcides Caminha

Homenagem ao nosso querido José de Alencar,um exemplo de politico,de brasileiro e acima de tudo um exemplo de ser humano.

terça-feira, 29 de março de 2011

A LIBERDADE

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa…
Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.
Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!
Grande é a poesia, a bondade e as danças…
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.
O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca…
Este poema é perfeito para aqueles dias em que não se quer saber dos livros. Afinal, o rio corre, bem ou mal, sem edição original.


Fernando Pessoa

segunda-feira, 28 de março de 2011

SONETO DO AMIGO

 amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...
Vinicius de Moraes

Postado por Marlene

fontewww.blogger.com

sábado, 26 de março de 2011

MENSAGEM DAS MÃOS



Além de emprestar equilíbrio
ao corpo,lembre-se de que
as mãos podem ,e devem
executar múltiplas atividades..
Lembre-se das mãos que abençoam.
Das mãos que lançam sementes.
Das mãos que aram a terra.
Das mãos que cumprimentam.
Das mãos que desbravam os caminhos.
Das mãos que abrem as portas.
Das mãos que indicam o caminho a seguir.
Depois pergunte-se a si mesmo :
"O que tenho feito das minhas mãos?

( Silvio Giacomelli-Psicografia de Francisco Xavier)




SITE= o cantinho da lena.com.br
postado por ,marlene de goes

sexta-feira, 25 de março de 2011

QUANDO CHEGARES

.
Não sei se voltarás
sei que te espero.

Chegues quando chegares,
ainda estarei de pé, mesmo sem dia,
mesmo que seja noite, ainda estarei de pé.

A gente sempre fica acordado
nessa agonia,
à espera de um amor que acabou sendo fé...

Chegues quando chegares,
se houver tempo, colheremos ainda frutos, como ontem,
a sós;
se for tarde demais, nos deitaremos à sombra e
perguntaremos por nós...
( Poesia de JG de Araujo Jorge - extraído do livro
De mãos dadas- 2a edição  1966 )

postado por marlene,de goes
poemas j g de araujo jorge


site-www.blogger.com

quarta-feira, 23 de março de 2011

NOS BOSQUES PERDIDOS


Nos bosques, perdido, cortei um ramo escuro
E aos labios, sedento, levante seu sussurro:
era talvez a voz da chuva chorando,
um sino quebrado ou um coração partido.
Algo que de tão longe me parecia
oculto gravemente, coberto pela terra,
um gruto ensurdecido por imensos outonos,
pela entreaberta e úmida treva das folhas.
Porém ali, despertando dos sonhos do bosque,
o ramo de avelã cantou sob minha boca
E seu odor errante subiu para o meu entendimento
como se, repentinamente, estivessem me procurando as raízes
que abandonei, a terra perdida com minha infância,
e parei ferido pelo aroma errante.
Não o quero, amada.
Para que nada nos prenda
para que não nos una nada.
Nem a palavra que perfumou tua boca
nem o que não disseram as palavras.
Nem a festa de amor que não tivemos
nem teus soluços junto à janela...

Pablo Neruda

fonte=ainda melhor-poesias.com
postado por Marlene

terça-feira, 22 de março de 2011

NEM TODOS DIZEM EU TE AMO




É a frase que mais desejamos ouvir na vida, e não da boca de nossa mãezinha. Eu te amo. Imagine escutar essas três palavrinhas mágicas 
ditas pelo cara que você desejou desde o primeiro dia em que o viu e que só foi reparar em você anos depois. Ouvir da gata mais linda da cidade, aquela que você pensou que nunca te daria bola. Ouvir do seu 
namorado caladão, cuja voz está sempre vários decibéis abaixo da humanidade. Ouvir da sua namorada que jura nunca ter dito isso pra 
 ninguém antes. Te amo. É de deixar qualquer um pulando num pé só.

Porém, é difícil encontrar alguém que saiba usá-la com uma freqüência razoável. Ou essa frase é dita de cinco em cinco minutos, banalizando-se, ou é dita de cinco em cinco anos, e ninguém agüenta
                           esperar tanto.


Você deve conhecer um casal assim: não desligam o telefone antes de
se afogarem em declarações: "te amo", "eu também", "diz a frase
completa", "eu também te amo", "te amo também". O amor é lindo, portanto, perdoa-se tanto mel. Pior é quando o diálogo que vem antes é completamente sem romantismo: "Luciana, você pegou a chave do meu carro?" "Eu nem sei dirigir, Antônio" "Droga, vê se eu não deixei do lado do cinzeiro" "Tem dó, Antônio, tô saindo de casa" "Custa você
 me dar essa força?" "Não tá do lado do cinzeiro, já olhei" "E embaixo da cama?" "Capaz que vou me ajoelhar pra olhar lá embaixo,
    tô de meia-calça nova!" "Muito obrigado, viu?" "Irônico"
 "Imprestável" "Vê se não me amola, tchau, te amo". Despedidas
                             mecânicas.


  Um "te amo" dito por hábito perde todo o sentido, é só mais uma frase, como "me passa o sal". Nada nos deixa mais carentes do que ouví-la 500 vezes, como se estivéssemos namorando um papagaio bem
  treinado. Minto: tem, sim, uma coisa pior. Não ouvir nunca.

Vocês namoram há um ano, transam, viajam juntos, ele devora você com os olhos e nunca passou do "eu te adoro". A revista Capricho fez uma
reportagem sobre isso. Medo de comprometer-se, foi a conclusão. Compreende-se, mas uma vezinha só não mata. O que eles pensam, que serão transportados para um altar assim que terminarem a frase? Bobagem.
O máximo que essa frase consegue é nos transportar para as nuvens. Se
  você ama alguém, diga, e não esqueça de apertar o cinto antes de
                              decolar.


Martha Medeiros
postado por Marlene
fonte google

sábado, 19 de março de 2011

QUANDO O AMOR TE ACENAR


Quando o amor...
"...Quando o amor te acenar, segue-o,
ainda que por caminhos ásperos e íngremes.
E quando suas asas te envolverem,
rende-te a ele,
ainda que a lâmina escondida sob
suas asas possa ferir-te.
E quando ele te falar ,
acredita no que ele diz,
ainda que sua voz possa destroçar teus sonhos,
assim como o vento norte açoita o jardim.
Pois, se o amor te coroa,
ele também te crucifica.
Se te ajuda a crescer,
também te diminui.
Se te faz subir às alturas
e acaricia teus ramos mais tenros,
que tremem ao sol,
também te faz descer às raízes
e abala a tua ligação com a terra.
Como os feixes de trigo,
ele te mantém íntegro.
Debulha-te até que fiques nu.
Transforma-te, retirando a tua palha.
Tritura-te, até que estejas branco.
Amassa-te, até que te tornes macio;
e então te apresenta ao fogo,
para que te transformes em pão,
no banquete sagrado de Deus.
Todas essas coisas pode o amor realizar,
para que saibas dos segredos do teu coração,
e com esse conhecimento sejas um fragmento
do coração, da vida..."
 
(Khalil Gibran Khalil)



POSTADOPOR MARLENE DE GOES

sexta-feira, 18 de março de 2011

UM DIA VOCE APRENDE QUE







.

Depois de algum tempo você aprende a sutil diferença
entre segurar uma mão e acorrentar uma alma,

E você aprende que amar não significa apoiar-se
e companhia não quer sempre dizer segurança,

E você começa a aprender que beijos não são contratos
e presentes não são promessas.

E você começa a aceitar suas derrotas
com sua cabeça erguida e seus olhos adiante,
com a graça de adulto,  não a tristeza de uma criança,

E você aprende a construir todas as estradas hoje
porque o terreno de amanhã é demasiado incerto para planos,
e  futuro tem costume de cair em meio do vôo.
E depois de um tempo você aprende
que até mesmo a luz do sol queima se você ficar exposto por muito tempo.
Então você planta seu próprio jardim e enfeita sua própria alma,
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que você realmente pode resistir...
que você realmente é forte e que você realmente tem valor
E você aprende e aprende...
com cada adeus, você aprende.
 


Autora Veronica  Ashofftall
www só textos .com

quarta-feira, 16 de março de 2011

AMIZADE E POESIA


“ Vosso amigo é a satisfação de vossas
necessidades.

Ele é o campo que semeais com carinho
e ceifais com agradecimento.

É vossa mesa e vossa lareira.

Pois ides a ele com vossa fome e o
procurais em busca de paz.

Quando vosso amigo expressa seu
pensamento, não temais o “não” de
vossa própria opinião, nem
prendais o “sim”.

E quando ele se cala, que vosso coração
continue a ouvir o seu coração, porque
na amizade, todos os desejos, ideais e
esperanças, nascem e são partilhados
sem palavras, numa alegria silenciosa.

Quando vos separais de vosso amigo,
não vos aflijais.

Pois o que amais nele pode tornar-se
mais claro na sua ausência, como para
o alpinista a montanha parece mais
clara, vista da planície.

E que não haja outra finalidade na
amizade a não ser o amadurecimento
do espírito.

Pois o amor que procura outra coisa
a não ser a revelação de seu próprio
mistério não é amor, mas uma rede
armada e somente o inaproveitável é
nela apanhado.

E que o melhor de vós próprios seja
para vosso amigo.

Se ele deve conhecer o fluxo de vossa
maré, que conheça também o refluxo.

Pois, que achais seja vosso amigo para
que o procureis somente a fim de matar
o tempo ?

Procurai-o sempre com horas para viver:

O papel do amigo é de encher vossa
necessidade, não vosso vazio.

E na doçura da amizade, que haja risos
e o partilhar dos prazeres.

Pois no orvalho de pequenas coisas,
o coração encontra sua manhã e
sente-se refrescado.”


 KHALIL GIBRAN
fonte -o cantinho da lena.com.br 

google

AINDA QUERO CRER







Ainda quero crer
Que há esperanças,
Motivos especiais
Que ajudarão a enfrentar
Esse emaranhado total,
Meada sem começo
Em que se transformou
O meu então pacato viver.

 


Ainda quero crer
Que os raios de sol
Aquecerão minh'alma
Enrijecida pela dor
Diante do orgulho , maldade,
Ciúme , inveja e traição
Comuns aos seres humanos,
Verdadeiros lobos
Vestidos com pele de cordeiro.
 


Ainda quero crer
Que haverá remissão,
Luz de entendimento
Para aquele que dobra
Os joelhos em confissão,
Bate no peito jurando ser bom,
No instante seguinte
Ergue o nariz,
Caminha com empáfia
Apunhalando pelas costas,
Esquecendo de que ainda
Estou à sua frente.
 


Ainda quero crer
Que valores em desuso como:
Lealdade,sinceridade,
Amizade,fraternidade,
Honestidade e amor
Voltarão a ser cultivados,
Facilitando o dia a dia
Que preciso enfrentar
Neste cenário de competições
Que mais se assemelha
A um campo de batalha.




Ainda quero crer
Num mundo virado do avesso,
Em que eu possa:
Chorar de alegria,
Gargalhar na tristeza,
Colher uma rosa sem ferir no espinho,
Fazer da vida um paraíso aberto
Entregar o meu amor intacto
Com a certeza de ser bem recebido
Por todos aqueles que com certeza
Não talharam o seu coração em pedra. 


  
Autora Marilena basso
fonte=o cantinho da lena.com.br
google

segunda-feira, 14 de março de 2011

SERIA TÃO DIFERENTE



Seria tão diferente,
se os sonhos de que a gente gosta
 não terminasse tão de repente...

Seria tão diferente,
 se os bons momentos da vida
 durassem eternamente...

Seria tão diferente,
se a gente de quem a gente gosta
gostasse um pouco da gente...

Seria tão diferente,
 se quando a gente chorasse,
 fosse só de contente...

Seria tão diferente,
se a gente que a gente ama
sentisse o que a gente sente...

Mas.. é tudo tão diferente...
Os sonhos de que a gente gosta
terminam tão de repente...
Os bons momentos da vida
não duram eternamente...

A gente de quem a gente gosta
nem sempre gosta de gente...
Das vezes que a gente chora,
 poucas vezes são de contente...
E a gente que a gente ama
 não sente o mesmo que a gente...

Mas... poderia ser tão diferente!

Dê-se uma chance de ser diferente..
Tente, ouse, opte pela felicidade a í será diferente.
Feliz aquele que acredita em seus sonhos,
 pois só assim poderá realizar seus vôos plenamente..

Seria tão diferente... 

 

Gercineide Sousa



www.o cantinho da lena.com .br

domingo, 13 de março de 2011

POEMA VIDA


"Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos é
tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.
Sonhe com aquilo que você quiser.
Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui
apenas uma vida e nela só temos uma chance
de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que
aparecem em seus caminhos. O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida quando perdoar
os erros e as decepções do passado.
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar,
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque em pleno dia se morre".

Clarice Lispector

WWW.o cantinho da lena.com.brte não

TOCANDO EM FRENTE


ANDO DE VAGAR PORQUE JA TIVE PRESSA
E JA CHOREI DEMIAS,
HOJE ME SINTO MAIS FORTE E LEVO ESTE SORRISO
PORQUE MUITO EU SEI,OU POUCO EU SEI.

Pequeno trecho da musica,tocando em frente
Almir Sater
postado por marlene
imagem site pesquisa google.

sábado, 12 de março de 2011

MISTÉRIOS DO CORAÇÃO



A casa estivera fechada por muitos meses.
Certo dia um caminhão chegou com a mudança. Móveis bem cuidados,
embora alguns fossem antigos, geladeira branca, fogão a gás, um luxo...
O motorista e o homem (devia ser o inquilino novo) descarregavam
os mais pesados, enquanto a mulher ajudava a levar as caixas
de papelão menores para dentro.
Nos dias que se seguiram, mistério total.Não se via nenhum dos dois.
O que se via era lixo colocado na calçada, as vidraças ficando cada vez
mais limpas,um ar de limpeza como nunca houvera..
As vizinhas curiosas com o que acontecia ,espiavam o homem sair de
manhãzinha e retornar à noite.O que será que ele fazia?
E a mulher que ninguém via? As compras eram entregues no corredor
da casa pela perua do mercado, o portãozinho não deixava ver nada.
Nenhuma criança.Será que aquele casal não tinha filhos? Filhos casados
não teriam, a mulher era muito nova.
Feita a faxina geral, uma surpresa!
A mulher trouxe uma cadeira e sentou-se na calçada.
A partir desse dia, todas as tardes, às 5 horas em ponto repetia a mesma rotina.
Cabelos pretos ainda molhados pelo banho, baton nos lábios, vestido
estampadinho, brincos, algumas pulseiras e anéis nos dedos de unhas
compridas esmaltadas de vermelho.
Essa rotina passou a fazer parte da vida das vizinhas, curiosas, que ficavam
olhando pelas frestas das janelas, fazendo mil indagações e suposições.
- Será que ela já terminou o serviço de casa?
- A bonitona não tem filhos pequenos, porque se os tivesse, não teria tempo
para sentar-se na rua a essas horas.
-E o marido? Onde andará? Deve ser um sem-vergonha!
- Que descarada ! Fica na calçada "dando bola"a quem passa.
Como se estivessem combinado, as vizinhas também começaram a senta-se
na calçada, trazendo suas cadeiras.Usavam roupas limpas e passadas,
cabelos penteados para não fazer feio.
As que moravam mais próximas juntavam-se e, baixinho comentavam;
-Olha! Lá vem "seu"Azevedo do posto de gasolina.
Será que vai cumprimentá-la?
-Boa tarde.
-Boa tarde.
E não é que o safado a cumprimentou?
-Agora vem vindo o dono do mercadinho da esquina.
-Boa-Tarde!
-Boa Tarde!
E todos a cumprimentavam.E a todos ela respondia.
Bem mais tarde, o marido chagava. Entrava e logo voltava com uma cadeira igual.
Ficavam pertinho, conversando na calçada.
A curiosidade quase matava as vizinhas.Do que será que falavam?
Aos poucos, os seus maridos , foram também sentando na calçada.
O hábito tornou-se uma obrigação.Em pouco tempo, a rua enchia-se de gente
que conversava, mulheres que gritavam com as crianças, que corriam na calçada,
que andavam de bicicleta, que jogavam bola,que...
Às 9 horas o casal de frente recolhia as cadeiras,
fechavam o portão e as luzes da casa eram acesas.
Depois, só a luz do quarto.
Então, a esse apagar de luzes, num passe de mágica, todos entravam.
O coração de cada um daqueles homens e mulheres adivinhava o que acontecia.
E o amor passou a morar em todas as casas.





Ivone Ferioli Nunes
Escritora premiada 
em 1 ºlugar  no 5º Concurso Literário Regional de Matão

 Fonte=google

sexta-feira, 11 de março de 2011

UM DIA APRENDI





 Aprendi que, por pior que seja 
um problema
ou uma situação, sempre existe uma saída.
Aprendi que é bobagem fugir das dificuldades.
 Mais cedo ou mais tarde,
será preciso tirar as pedras
do caminho para conseguir avançar.
Aprendi que, perdemos tempo nos
preocupando com fatos que
muitas vezes só existem na nossa mente.
Aprendi que, é necessário um dia de chuva,
para darmos valor ao Sol.
 Mas se ficarmos  expostos muito tempo, o Sol queima.
Aprendi que , heróis não são aqueles
que realizaram obras notáveis.
Mas os que fizeram o que foi necessário ,
 assumiram as consequências dos seus atos.
Aprendi que, não vale a pena se tornar
indiferente ao mundo e às pessoas.
 Vale menos a pena, ainda, fazer coisas para conquistar migalhas de atenção.
Aprendi que, não importa em quantos pedaços meu coração já foi partido.
O mundo nunca parou para que eu pudesse consertá-lo.
Aprendi que, ao invés de ficar esperando
alguém me trazer flores,
é melhor plantar um jardim.
Aprendi que, amar não significa transferir aos outros a responsabilidade de me fazer feliz. Cabe a mim a tarefa de apostar nos meus talentos e realizar os meus sonhos.
Aprendi que, o que faz diferença
não é o que tenho na vida, mas QUEM eu tenho.
E que, boa família são os amigos que escolhi.
Aprendi que, as pessoas mais queridas
podem às vezes me ferir.
E talvez não me amem tanto
 quanto eu gostaria, o que não significa
que não me amem muito,
talvez seja o Maximo que conseguem.
Isso é o mais importante.
Aprendi que, toda mudança inicia
um ciclo de construção,
se você não esquecer de
deixar a porta aberta.
Aprendi que o tempo é muito
precioso e não volta atrás.
 Por isso, não vale a pena resgatar o passado.
 O que vale a pena e construir o futuro.

O meu futuro ainda está por vir.
Foi então que  aprendi que
 devemos descruzar os braços e vencer o medo de  partir em busca dos  nossos sonhos.
Enviado por Caroline Rayel

quinta-feira, 10 de março de 2011

SER AMIGO



SER AMIGO É....
ANDAR JUNTO, MESMO QUE DISTANTE.
É SER LEGAL, JAMAIS SUPERFICIAL.
DIZER O QUE PENSA, SEM OFENSA.
CALAR PARA OUVIR, SEM INTERVIR.
FALAR SEM RODEIO, SEM RECEIO.
GUARDAR O SEGREDO, SECAR O PRANTO, DAR O OMBRO.
ESTAR PARA O QUE DER E VIER, É JAMAIS ABANDONAR.
É SER ALGUÉM COM QUEM SEMPRE SE PODE CONTAR.
SER AMIGO, AFINAL,

É SER....
ESPECIAL!
COMO VOCES SÃO PARA MIM= 
www.só textos.com

google

quarta-feira, 9 de março de 2011

AREIAS BRANCAS

 
 
Areia branca
Eduardo Baqueiro
Numa mão uma rosa para você
Na outra toda a agonia em te conhecer
No peito não há mais lugar
para tanta saudade...
Uma brisa vinda do mar toca meu rosto
Prevendo momentos de expectativas
e alegrias
Te vejo ao longe, descalça,
correndo para mim
Era a mesma menina que sempre desejei...
A areia branca se espalha para os lados
Sem pressa,
assiste a mais um momento de paixão
O nosso momento, aqui e agora, só nosso!
Eu corro para você...
Neste momento o tempo pára
Espera, intrépido,
o desenrolar de nossa história
Teu corpo, coberto de tecido de cetim,
Deixa meus olhos verem tuas curvas...
Curvas insinuantes e provocantes
Atiçam meus instintos mais profundos
Teu poeta se transforma em teu lobo
Agora sedento de você.
Toco tua boca com minhas mãos
Extravaso toda saudade e angústia do peito
Poucas palavras são pronunciadas
Nossas bocas, agora mudas,
falam o idioma do amor...
Não importa agora mais nada
Nem o tempo de espera,
nem os momentos em que
perdia a esperança
Em apenas um momento tudo se apagou...
Somente eu e você é o que importa
A natureza sorria, somente para nós.
Falávamos através de gestos espontâneos...
Toques suaves substituíam nossas energias
Eu me renovava em você e você em mim
Lágrimas corriam ao léu...
Pronunciando uma felicidade jamais sentida
Dois corpos sedentos, um amor bandido
A vida perdia todo sentido...
Somente a areia branca como cúmplice
Uma luz entrou em meu quarto
Acordou-me deste lindo sonho
Era o sol que me acordava
Mais um dia em minha vida...
Longe de você...



fonte-www.eduardobaqueiro.com.br
google

terça-feira, 8 de março de 2011

PARA DUAS MULHERES ESPECIAIS


Como sogra,avó e amiga,meu mais sincero respeito e admiração
Uma singela homenagem á vivian-floreselivros.blogspot.com

segunda-feira, 7 de março de 2011

Certezas


Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,
quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível..
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…
e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos,
que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons
sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca
cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter
forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia,
e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,
talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder
dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim,
sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas,
que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…
e que valeu a pena.
Mário Quintana

    fonte-www.lendo.org.certezas

    domingo, 6 de março de 2011

    MENSAGEM PARA PENSAR



    Um homem recebeu, certa vez, a visita de alguns amigos.

    -"Gostaríamos muito que nos ensinasse aquilo que aprendeste todos esses anos", disse um deles.

    -"Estou velho", respondeu o homem.

    -"Velho e sábio", disse outro.

    -"Afinal de contas, sempre te vimos rezando durante todo esse tempo.

    -O que conversas com Deus?

    -Quais são as coisas importantes que devemos pedir?"

    O homem sorriu.

    -"No começo, eu tinha o fervor da juventude, que acreditava no impossível. Então, eu me ajoelhava diante de Deus e pedia para que me desse forças para mudar a humanidade. Aos poucos, vi que era uma tarefa além das minhas forças. Então, comecei a pedir a Deus que me ajudasse a mudar o que estava à minha volta."

    -"Nesse caso, podemos garantir que parte de seu desejo foi atendido", disse um dos amigos. "Seu exemplo serviu para ajudar muita gente."

    -"Ajudei muita gente com meu exemplo. Mesmo assim, sabia que não era a oração perfeita. Só agora, no final da minha vida, é que entendi o pedido que devia ter feito desde o início."

    -"E qual é este pedido?"

    -"Que eu fosse capaz de mudar a mim mesmo."
    2007/05/07 enviada por WebMaster 

    Autoria de Paulo Coelho 
    Mensagens de Reflexão

    sábado, 5 de março de 2011

    ESTA SAUDADE



    O Verbo amar... Leia e Envie para alguém...





    Esta saudade és tu... E é toda feita
    de ti, dos teus cabelos, dos teus olhos
    que permanecem como estrelas vagas:
    dos anseios de amor, coagulados.
    Esta saudade és tu... É esse teu jeito
    de pomba mansa nos meus braços quieta;
    é a tua voz tecida de silêncio
    nas palavras de amor que ainda sussurram...
    Esta saudade são teus seios brancos;
    tuas carícias que ainda estão comigo
    deixando insones todos os sentidos.
    Esta saudade és tu... é a tua falta
    viva, em meu corpo, na minha alma, viva,
    ... enquanto eu morro no meu pensamento.


    Poema de J Gde Araujo Jorge
    fonte www.lovers-poems.com

    google

    sexta-feira, 4 de março de 2011

    DOAÇÃO DE AMOR



    Habitualmente falamos que somente coisas ruins ganham manchete. Que notícia boa não é veiculada porque não vende nem jornal, nem revista.

    No entanto,  por vezes, um gesto nobre ganha o noticiário internacional.

    Assim aconteceu com um palestino que virou manchete mundial. Ele não protagonizou nenhum dos conflitos que têm abalado as relações e a paz dos povos do Oriente.

    O mecânico Esmael Khatib deu uma verdadeira lição de fraternidade ao doar os órgãos de seu filho Ahmed a pacientes israelenses, que necessitavam de transplantes.

    O palestino teve seu filho, de apenas 12 anos, alvejado por soldados de Israel, durante uma operação de busca no campo de refugiados de Jenin.

    O mecânico optou pela doação, inspirado pela perda de seu irmão, de 24 anos, que, não resistindo à longa espera por um  transplante de fígado, veio a morrer.

    Entre os beneficiados pelo gesto do palestino se encontravam um bebê de 7 meses e uma mulher de 58 anos.

    Alguns eram judeus, árabes-israelenses e uma garota de origem drusa.

    Conforme reproduziu o jornal Folha de São Paulo, Khatib teria dito:

    Eu me sinto bem pensando que os órgãos de meu filho estão ajudando seis israelenses.

    Acredito que o meu filho está agora no coração de todo israelense.

    O fato repercutiu pelo Mundo, exatamente pelos conflitos que envolvem as nações em questão.

    Tanto mais que o menino fora morto por israelenses.

    O fato é que, aquele pai, dolorido pela separação violenta do filho amado, encontra forças para beneficiar pessoas.

    Não indaga se pertencem à sua mesma nação, ao seu povo, à sua família.

    Não pergunta se são amigos ou inimigos. Simplesmente doa. Um gesto de humanidade, uma ação altruísta.

    A nota nos remete aos versos do sublime Galileu há mais de dois milênios: Ama o teu próximo... Faze o bem a quem te persegue... Ama o teu inimigo.

    Em nosso Brasil, embora as campanhas promovidas e a facilidade que se tem para doar órgãos, ainda é muito grande a fila de espera.

    Algumas estatísticas apontam que chega a 60 mil o número, em nosso país, dos que se encontram aguardando transplantes.

    A doação de órgão não é contrária às leis da natureza, porque beneficia a vida.

    Os doadores colaboram com a vida. O Espírito se liberta da carne e permite a outros o retorno da visão, a desvinculação de procedimentos morosos e dolorosos.

    Permite que um pai retorne ao lar, que o profissional retome atividades interrompidas, que o jovem volte a tecer sonhos de estudo e produtividade.

    Aqui, é a bomba cardíaca que torna a regularizar seu ritmo; ali é um fígado que volta a funcionar; além é um pulmão que se enche de ar, insuflando vida.

    Beneficiados os que recebem as doações dos órgãos. Abençoados por Deus os que se fazem doadores da esperança e da vida que estua.

    Pense nisso.

    Redação do Momento Espírita, a partir de notícia
     publicada no Jornal Folha de São Paulo,
    datado de 8 de novembro de 2005.
    Em 11.04.2008.

    LinkWithin

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...