Seguidores

quinta-feira, 31 de março de 2011

POEMAS DE CORA CORALINA



Lindo demais
Coração é terra que ninguém vê

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Sachei, mondei - nada colhi.
Nasceram espinhos
e nos espinhos me feri.

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Cavei, plantei.
Na terra ingrata
nada criei.

Semeador da Parábola...
Lancei a boa semente
a gestos largos...
Aves do céu levaram.
Espinhos do chão cobriram.
O resto se perdeu
na terra dura
da ingratidão

Coração é terra que ninguém vê
- diz o ditado.
Plantei, reguei, nada deu, não.
Terra de lagedo, de pedregulho,
- teu coração. Bati na porta de um coração.
Bati. Bati. Nada escutei.
Casa vazia. Porta fechada,
foi que encontrei...
Cora Coralina
fonte pesquisa google

postado por marlene

6 comentários:

Anne Lieri disse...

Marlene,que escolha perfeita!Quiser tb ser jardineira!Linda demais!Bjs,

✿ chica disse...

Ela é ótima...Adoro Cora! beijos,boa noite,chica

Regina disse...

Amo de paixão Cora Coralina. Obrigada por nos presentear com sua obra.

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo , parabéns pela postagem e pelo bom gosto, é sempre bom ler Cora Coralina.Lindo fim de semana pra você, beijos.

yu_af disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Lindo!!!!
Para regar um coração não se pode esperar resultados. Mas está semeado. Os frutos só virão no tempo certo.
Se encontramos a porta fechada é porque não é momento de colheita.....

Anjo Amiga, beijo no coração!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...