Seguidores

quarta-feira, 25 de abril de 2012

CIRANDA DA SAUDADE





 
Saudades
(Vilma Galvão)
Saudades do que fui,
das coisas que costumava sonhar,
dos momentos que sorria sem medo,
das horas de silêncio e entrega;
apenas por ser inocente...
Saudades da espera do natal,
dos presentes nos pés da árvore.
Saudades que teima em permanecer,
doer e me transportar de novo
para aquela rodinha de crianças
a gargalhar, sem nada preocupar...
Saudade as vezes gostosa,
as vezes dolorida...
Saudades de mim também
que deixei de ser,
lá naquele passado
que eu já não alcanço...
 
 
 
30/06/03
Vilma Galvão
 

8 comentários:

✿ chica disse...

Lindo poem da saudade ! beijos,chica

Mari disse...

Lindo...belas palavras sobre a saudade...

Tenha um ótimo dia, querida amiga Marlene!
Beijos!♥

Élys disse...

O passado, muitas veze, faz as pessoas sentirem saudades.
Beijos.

Anne Lieri disse...

Marlene,sempre belas as poesias que posta por aqui!Bjs e meu carinho!

Severa Cabral(escritora) disse...

Minha linda!
Gosto de vim aqui,pois sempre nos recepciona com alguma coisa interessante...esse poema traz a saudade como ponto culminante trazendo o sorriso da esperança...
Bjas amiga querida !

LUCONI disse...

Marlene como está linda tua página, um poema belo e sensível, parabéns pela escolha, beijos Luconi

SONINHA disse...

"Saudade quando é imensa, escorre pelos olhos!"
A minha continua saindo pelos olhos, amiga!!! E como dói.
Beijinhos meus!

sandrinha disse...

Que lindo este poema amiga...a saudade do que fomos ...do que vivemos..do que poderiamos ter vivido..é tanta saudade né?

Sabe que falando em saudade eu até fiquei com saudades de vir aqui hoje e aqui estou?eheh!está tudo lindo por aqui!

Beijinhos!querida!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...