Seguidores

segunda-feira, 23 de abril de 2012







soneto de inspiração
Não te amo como uma criança, nem
Como um homem e nem como um mendigo
Amo-te como se ama todo o bem
Que o grande mal da vida traz consigo.

Não é nem pela calma que me vem
De amar, nem pela glória do perigo
Que me vem de te amar, que te amo; digo
Antes que por te amar não sou ninguém.

Amo-te pelo que és, pequena e doce
Pela infinita inércia que me trouxe
A culpa é de te amar - soubesse eu ver

Através da tua carne defendida
Que sou triste demais para esta vida
E que és pura demais para sofrer.

Rio de Janeiro, 1938
       VINICIUS DE MORAES
SITE ORIZA MARTINS
POSTADO POR MARLENE DE GOES 

8 comentários:

Marcia disse...

mUITO LINDO AMIGA!

Paulo Francisco disse...

Vinícius SEMPRE!
Lindo este soneto.
um beijo grande

Élys disse...

Um bonito Soneto de um grande poeta.
Beijos.

Dora Regina disse...

Bendita inspiração!!
Lindo soneto amiga Marlene.
Abraços meus!

Leonice disse...

Lindo soneto de Vinícius!
Parabéns pela escolha querida amiga!
Que sua semana seja abençoada, muita paz.

Santa Cruz disse...

Marlene: Lindo soneto de Vinicius. parabéns pela escolha adorei imenso.
Beijos
Santa Cruz

Ana Dias disse...

Querida Marlene minha irmã de alma..
Passando pelo seu recanto para deixar meu carinho e desejar uma semana iluminada pelos anjos..
Obrigada pela sua amizade.
Me despeço com um grande beijos em seu coração.

Everson Russo disse...

Muito belo...beijos de bom dia pra ti amiga.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...