Seguidores

segunda-feira, 12 de março de 2012

CANTO INTEGRAL DO AMOR


Cegos os olhos, continuarias de qualquer forma, presente,
surdos os ouvidos, e tua voz seria ainda a minha música,
e eu mudo, ainda assim, seriam tuas as minhas palavras.
Sem pés, te alcançaria a arrastar-me como as águas,
sem braços, te envolveria invisível, como a aragem,
sem sentidos, te sentiria recolhida ao coração como
o rumor do oceano nas grutas e nas conchas.
Sem coração, circularias como a cor em meu sangue,
e sem corpo, estarias nas formas do pensamento
como o perfume no ar.
E eu morto, ainda assim por certo te encontrarias
no arbusto que tivesse suas raízes em meu ser,
- e a flor que desabrochasse murmuraria teu nome.
JG DE ARAUJO JORGE
site loverspoemas.com 
postado por marlene de goes 


7 comentários:

MA FERREIRA disse...

Oi Marlene..tudo bem?
lindo poema postado...
amor incondicional...

adorei..

beijo...adoro te visistar

Élys disse...

Um poema pleno de ternura. Muito bonito...
Beijos.

Santa Cruz disse...

Marlene: Lindo poema e cheio de ternura parabens.
Beijos
Santa Cruz

♫*Isa Mar disse...

Um lindo poema, beijos e ótima semana!

Everson Russo disse...

Que esse canto de amor seja ouvido por todo o infinito...beijos de bom dia pra ti amiga.

sandrinha disse...

Que lindo poema minha querida!vim te deixar um abraço....te agradecer o carinho...tenha uma semana de muita Paz...

Maria José Rezende disse...

Olá amiga Marlene. Lindo poema e linda imagem. Beijos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...